Notícias

domingo, 31 de maio de 2009

De quantas graças tinha, a Natureza

De quantas graças tinha, a Natureza
Fez um belo e riquíssimo tesouro,
E com rubis e rosas, neve e ouro,
Formou sublime e angélica beleza.

Pôs na boca os rubis, e na pureza
Do belo rosto as rosas, por quem mouro;
No cabelo o valor do metal louro;
No peito a neve em que a alma tenho acesa.

Mas nos olhos mostrou quanto podia,
E fez deles um sol, onde se apura
A luz mais clara que a do claro dia.

Enfim, Senhora, em vossa compostura
Ela a apurar chegou quanto sabia
De ouro, rosas, rubis, neve e luz pura.

--Luís Vaz de Camões

E quantas graças tem a primeira rosa deste ano :)

2 comentários:

florentina disse...

Minha querida, que o desabrochar dessa primeira rosa na tua casa seja o recomeço de muito amor,alegria e beleza na tua vida.
Tal qual a sua cor , sua beleza nos enche de alegria,que seja para ti um raio de sol que ilumine teu rosto e transpareça para todos a alegria,boa disposição e beleza que interior e exteriormmente fazem parte de ti.
Com muito amor da tua mãe
Muitos beijinhos

aurora disse...

Xim, mamã :D já tenho mais umas poucas agora :D são todas babantes :D